Geórgia dá início a processo para sair da CEI

terça-feira, 19 de agosto de 2008 12:28 BRT
 

MINSK (Reuters) - A Geórgia comunicou oficialmente à Comunidade dos Estados Independentes (CEI) que está se retirando do grupo de ex-Repúblicas Soviéticas liderado pela Rússia, disse na terça-feira o secretariado da organização.

Em uma votação unânime, o Parlamento georgiano aprovou no dia 14 de agosto a retirada da CEI. A decisão apareceu dias depois do conflito armado com a Rússia em torno da região separatista da Ossétia do Sul.

"Recebemos um comunicado oficial da Geórgia sobre a saída dela", disse à Reuters Vera Yakubovskaya, uma representante do Comitê Executivo da CEI, cuja sede fica na cidade de Minsk.

"A CEI é um órgão voluntário e cada país decide por si próprio se deseja ou não continuar na comunidade", afirmou.

A CEI possui vários tratados sobre comércio e integração, mas esses documentos possuem poucos efeitos práticos. Segundo analistas, o órgão funciona principalmente como um fórum político para que o governo russo mantenha sua influência sobre a área antes ocupada pela União Soviética.

Muitos dos outros membros do bloco, do qual fazem parte Azerbaijão, Armênia, Belarus, Cazaquistão, Quirguistão, Moldávia, Rússia, Tadjiquistão, Turcomenistão, Uzbequistão e Ucrânia, distanciaram-se do governo russo em meio ao conflito dele com os georgianos.

Oficialmente, a Geórgia deixará de fazer parte da CEI dentro de 12 meses, conforme estipulam as regras da entidade. O prazo é necessário para resolver questões técnicas, entre as quais a participação daquele país nos mais de 700 pactos e acordos da CEI, afirmou Yakubovskaya.

(Reportagem de Andrei Makhovski em Minsk)