25 de Agosto de 2008 / às 14:01 / 9 anos atrás

Parlamento russo reconhece independência de regiões da Geórgia

Por Oleg Shchedrov e Aydar Buribaev

MOSCOU (Reuters) - O Parlamento russo aprovou na segunda-feira resoluções em prol das duas regiões separatistas da Geórgia, o que deve afetar ainda mais as relações de Moscou com o Ocidente.

As câmaras alta e baixa, ambas controladas pelo Kremlin, aprovaram por unanimidade as resoluções sobre a Ossétia do Sul e a Abkházia, que não são de cumprimento obrigatório pelo governo.

A Duma (câmara baixa) aprovou também uma outra resolução que pede a outros parlamentos do mundo que se manifestem em prol da independência das duas regiões. Segundo essa resolução, Abkházia e Ossétia do Sul têm muito mais razões para serem independentes do que Kosovo (província sérvia que também aspira ao reconhecimento da sua independência).

Geórgia e Rússia travaram neste mês uma guerra pelo controle da Ossétia do Sul, que desde 1992 já gozava de autonomia sob proteção de Moscou. A Geórgia tentou recuperar o controle do território, atraindo uma violenta retaliação russa.

O presidente Dmitry Medvedev não comentou as resoluções parlamentares, mas disse que as relações com a Otan “pioraram agudamente” devido ao conflito na Geórgia.

“Estamos preparados para tomar quaisquer decisões, até a de suspender totalmente as relações”, disse ele num encontro em Sochi (sudoeste da Rússia) com o representante russo na Otan, Dmitry Rogozin.

Em Tskhinvali, capital da Ossétia do Sul, moradores eufóricos desfilaram pela rua Stálin agitando bandeiras da região e da Rússia. De braços erguidos para o alto, eles gritavam “vitória”.

Não está claro se a Rússia pretende de fato reconhecer a independência da região, ou se as resoluções parlamentares servem apenas como forma de pressão nas negociações com o Ocidente a respeito da futura presença militar russa na Geórgia.

“Hoje está claro que, após a agressão georgiana contra a Ossétia do Sul, as relações entre Geórgia e Ossétia do Sul e Geórgia e Abkházia não podem voltar ao seu estado anterior”, disse Sergei Mironov, presidente do Senado, durante o debate. “Os povos da Ossétia do Sul e Abkházia têm direito à independência.”

A Rússia até hoje evitava reconhecer a independência das duas regiões rebeldes, mas recentemente o chanceler Sergei Lavrov disse que o mundo poder “esquecer” a integridade territorial georgiana.

EUA e outros países ocidentais vêm insistindo para que a atual crise se resolva com respeito à integridade territorial da aliada Geórgia, que pleiteia uma vaga na Otan.

Reportagem adicional de Guy Faulconbridge, Christian Lowe e Tanya Mosolova em Moscou, Dmitry Solovyov em Tskhinvali e James Mackenzie em Paris

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below