Obama ganha impulso; Hillary nega crise na campanha

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008 19:56 BRST
 

Por John Whitesides

WASHINGTON (Reuters) - Depois de um fim de semana repleto de vitórias, Barack Obama chega embalado às próximas disputas pela indicação democrata à Presidência dos EUA, mas sua adversária Hillary Clinton minimizou as derrotas e manifestou confiança.

Obama é favorito novamente na terça-feira em Virginia, Maryland e no Distrito de Columbia (onde fica Washington, a capital), mas não tem condições de já assegurar a candidatura para a eleição de 4 de novembro.

Os três Estados elegem 168 delegados para a convenção nacional de agosto. As urnas em Virginia fecham às 19h (20h em Brasília). Em Maryland e na capital, a votação dura até uma hora depois.

Obama venceu no fim de semana nos Estados do Maine, Louisiana, Nebraska e Washington, abrindo uma ligeira vantagem em termos de delegados vinculados à sua candidatura.

Ele agora soma 943 delegados comprometidos, contra 895 de Hillary, segundo contagem da MSNBC. Para assegurar a indicação, um candidato precisa de 2.025 delegados.

A conta não inclui os chamados "superdelegados", membros da cúpula partidária ou detentores de cargos eletivos, que podem votar em quem preferirem.

No domingo, Hillary substituiu sua coordenadora de campanha, Patty Solis Doyle, pela antiga assessora Maggie Williams. Mas ela negou que haja problemas na campanha.

"Se vocês olharem nos Estados que vêm pela frente, estou muito confiante", disse a senadora a jornalistas em frente a uma fábrica da General Motors em White Marsh, Maryland.   Continuação...