Sindicato de funcionários públicos dá apoio a Hillary

quarta-feira, 31 de outubro de 2007 21:43 BRST
 

Por John Whitesides

WASHINGTION (Reuters) - A pré-candidata Hillary Clinton, favorita para receber a indicação do Partido Democrata à Presidência dos EUA, recebeu na quarta-feira o apoio da Federação Americana de Empregados Estaduais, de Condados e Municipais (AFSCME), um sindicato de funcionários públicos muito ativo politicamente, que prometeu se mobilizar por sua candidatura.

O apoio desse grupo de 1,4 milhão de filiados era um dos mais disputados entre os pré-candidatos democratas. O sindicato prometeu uma operação "sem precedentes" para levar eleitores às urnas para votar em Hillary nas primárias do Estado de Iowa, o primeiro a fazer a escolha.

"Acho que vocês entenderão que vão todos para Iowa", brincou o sindicalista Gerald McEntee a cerca de cem colegas reunidos para o anúncio.

A dois meses da primária de Iowa, a senadora mantém uma sólida vantagem nas pesquisas. Na terça-feira, ela foi duramente atacada pelos adversários num debate em Filadélfia.

Hillary vestiu luvas de boxe no evento da AFSCME e prometeu lutar pelas famílias trabalhadoras na eleição de novembro de 2008.

"Alguns de vocês devem ter visto o debate de ontem à noite: seis caras contra Hillary, e eu chamaria de luta justa --esta é uma mulher forte", disse McEntee.

Há alguns meses, ele afirmava que o sindicato estava dividido e talvez não apoiasse nenhum candidato democrata. Mas ele afirmou que a direção entrou em contato com cerca de 45 mil filiados e que Hillary foi a escolha "esmagadora". Na quarta-feira, segundo McEntee, o aval à candidata teve a aprovação de 72 por cento do conselho executivo do sindicato.