23 de Outubro de 2007 / às 03:29 / em 10 anos

Líbia está entre novos membros do Conselho de Segurança

Por Patrick Worsnip

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Líbia, Vietnã, Croácia, Costa Rica e Burkina Faso foram eleitos na terça-feira para vagas não-permanentes no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para os anos de 2008 e 2009.

Na votação para as vagas da África e Ásia, não havia adversários para Líbia, Vietnã e Burkina Faso, que assim conseguiram já no primeiro turno os dois terços de votos necessários entre os 192 países da Assembléia Geral.

Croácia e Costa Rica foram eleitos no segundo turno, depois que seus rivais República Tcheca e República Dominicana viram sua votação se reduzir e abandonaram a disputa.

Os vencedores da eleição assumirão um assento no Conselho a partir de 1o de janeiro para um mandato de dois anos. Membros não-permanentes do Conselho não têm poder de veto.

A entrada da Líbia no Conselho de Segurança marca um passo significativo na volta do país ao cenário internacional, após anos sendo acusada pelo Ocidente de patrocinar o terrorismo.

Mas entidades de defesa dos direitos humanos, que apontam falta de democracia na Líbia e no Vietnã, se disseram chocadas com a escolha, já que o Conselho tem poder de promover intervenções militares ou sanções a países.

Havia expectativa de que a disputa entre a Croácia, estreante no Conselho, e a República Tcheca, que ocupou uma vaga em 1994-95, seria acirrada, já que ambos os países enviaram seus primeiros-ministros para fazer campanha na ONU nesta semana.

Já a Costa Rica, com dois mandatos no currículo, era favorita contra a República Dominicana, que nunca esteve no Conselho.

A retirada das duas candidaturas derrotadas foi aplaudida pela Assembléia, aliviada por não se repetir a extenuante disputa latino-americana do ano passado entre a Venezuela e a Guatemala, que tinha apoio dos EUA.

Na ocasião, foram necessários 47 turnos em três semanas, até que ambos os países desistissem em prol do Panamá, que surgiu como candidatura de consenso.

República do Congo, Gana, Peru, Catar e Eslováquia deixam o Conselho em 31 de dezembro. Bélgica, Itália, Indonésia, Panamá e África do Sul têm mais um ano de mandato pela frente. Estados Unidos, Rússia, Grã-Bretanha, França e China são membros permanentes, com direito a veto.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below