EUA não devem descuidar da América Latina, diz Hillary

segunda-feira, 15 de outubro de 2007 19:48 BRST
 

Por Adriana Garcia

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos devem reforçar seus programas de cooperação com a América Latina para frear a deterioração da democracia numa região importante, mas hoje praticamente abandonada por Washington, disse a pré-candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton.

Em artigo sobre política externa publicado na segunda-feira na revista "Foreign Affairs", Hillary não citou países em que a democracia estaria ameaçada, mas disse que Washington deveria reforçar seus laços com Brasil, México, Colômbia e outros aliados.

Nos últimos anos, os EUA acompanham com preocupação a crescente influência do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, declaradamente antiamericano.

"Fomos testemunhas de um retrocesso no desenvolvimento democrático e da abertura econômica em partes da América Latina", disse Hillary, líder nas pesquisas de opinião entre os democratas.

"Devemos voltar a uma política de vigoroso compromisso", acrescentou a senadora, para quem "o governo de Bush descuidou de nossos vizinhos do sul."

No artigo, publicado na edição de novembro/dezembro da revista, Hillary não cita a Venezuela, mas afirma ser importante que os EUA mantenham seu apoio aos gigantes regionais Brasil e México e fortaleçam "a relação de cooperação estratégica" com países do Cone Sul, como Argentina e Chile.

REUTERS MPN