Canadá vai à OMC por causa de subsídio à Bombardier

sexta-feira, 19 de outubro de 2007 21:13 BRST
 

OTTAWA (Reuters) - O Canadá entrou na briga que ocorre na Organização Mundial do Comércio (OMC) por causa dos subsídios às fábricas de aviões Boeing e Airbus, devido ao impacto que as decisões podem ter sobre os subsídios dados pelo próprio Canadá ao setor.

Um porta-voz disse na sexta-feira que o Canadá apresentou suas posições à OMC no caso movido pelos EUA contra a União Européia por causa da Airbus, e num processo paralelo dos europeus contra os norte-americanos por causa da Boeing.

O Canadá é o quarto maior fabricante de aviões do mundo. A Bombardier, de Montreal, recebe fortes subsídios, mas o governo diz que todos dentro das regras da OMC.

"O Canadá participou como terceira parte nesta disputa, por causa da importância da indústria aeroespacial para a economia do Canadá", disse o porta-voz Michael O'Shaughnessy.

"Nosso interesse na disputa é guiado pelas possíveis implicações do caso para os programas federais e provinciais dos quais (o setor) aeroespacial se beneficia", acrescentou.

O Canadá e o Brasil (defendendo o interesse da Embraer) já travaram litígios por causa de subsídios ao setor aeroespacial.

(Por Randall Palmer)