UBS procura comprador para grupo Paranapanema

sexta-feira, 20 de junho de 2008 19:06 BRT
 

Por Denise Luna

COSTA DO SAUÍPE, Bahia, 20 de junho (Reuters) - O UBS está procurando comprador para os ativos do grupo Paranapanema PMAM4.SA, holding que reúne quatro empresas no segmento de metais não-ferrosos e que passa por processo de reestruturação de uma dívida de 1,2 bilhão de reais.

A empresa controla a Eluma e a Caraíba, ligadas ao cobre, a Cibrafértil, de fertilizantes, e a Taboca, de estanho e minerais industriais.

"Contratamos o UBS, que também é credor, inicialmente para fazer um IPO, mas o mercado se fechou e agora existe a possibilidade de venda. Ele (UBS) tem recebido interessados, mas não temos nada de concreto", disse a jornalistas Joílson Rodrigues Ferreira, diretor de Participação da Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil que possui uma fatia da holding.

Na semana passada a empresa anunciou uma reestruturação financeira com emissão de 950 milhões de reais em debêntures conversíveis em ações, onde os credores da companhia --Previ, Sistel, Petros, BNDES, UBS e Santander-- se comprometeram a converter a dívida em debêntures.

A operação tem 30 dias para ser concluída, em processo que ainda vai avaliar a adesão dos acionistas minoritários.

Alguns credores, como Previ e Sistel, fundo de pensão de empresas do setor de telecomunicações, terão suas participações diluídas na operação, enquanto o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), um dos maiores credores da empresa, se tornará sócio da companhia.

As debêntures são divididas em duas etapas, sendo 200 milhões de reais a serem convertidos em 30 meses e o restante em 11 anos.

De acordo Ferreira, do Previ, com a reestruturação da dívida a participação da entidade, que é detentora de 26 por cento da dívida da companhia, cairá dos atuais 49 por cento para 30 por cento se não houver adesão de minoritários.   Continuação...