Sadr convoca 1 milhão para passeata contra os EUA

quinta-feira, 3 de abril de 2008 12:45 BRT
 

Por Peter Graff e Ahmed Rasheed

BAGDÁ (Reuters) - O clérigo xiita iraquiano Moqtada Al Sadr convocou na quinta-feira uma passeata em que espera reunir 1 milhão de pessoas contra a ocupação norte-americana, o que pode desestabilizar ainda mais o governo pró-americano do Iraque.

A manifestação foi marcada para a próxima quarta-feira, 9 de abril, quinto aniversário da entrada das tropas dos EUA em Bagdá. No mesmo dia, o comandante dos EUA no Iraque deve falar ao Congresso do seu país sobre os progressos da guerra.

Na quinta-feira, as forças dos EUA pediram ajuda de helicópteros durante confronto com homens armados na cidade de Hilla. Durante a madrugada, uma casa foi bombardeada em Basra. Esses incidentes ocorrem após alguns dias de relativa calma, resultado da trégua anunciada no domingo por Sadr, cuja milícia Exército Mehdi controla parte do sul do país.

"Chegou a hora de expressar sua rejeição e levantar suas vozes bem alto contra o ocupante injusto, inimigo das nações e da humanidade, e contra os horríveis massacres cometidos pelo ocupante contra o nosso honrado povo", disse nota divulgada pelo escritório de Sadr em Najaf, cidade sagrada para os xiitas.

O texto convoca os iraquianos de todas as seitas para irem a Najaf, local de uma peregrinação anual xiita que costuma atrair centenas de milhares de fiéis.

O governo disse que não tentará impedir a manifestação, desde que ela seja pacífica.

Sadr tem milhões de seguidores e foi capaz de reunir dezenas de milhares deles nas ruas de Bagdá para manifestações durante os confrontos da semana passada. Uma passeata até Najaf poderia mobilizar populações inteiras em áreas xiitas do Iraque.

O clérigo também convocou para sexta-feira uma "sentada pacífica" em Bagdá, em protesto contra as bombas, prisões e restrições ao tráfego que continuam isolando partes da capital.   Continuação...