Colômbia pede que Equador colabore em luta contra guerrilha

sábado, 4 de outubro de 2008 17:33 BRT
 

BOGOTÁ, 4 de outubro (Reuters) - A Colômbia pediu neste sábado que o Equador tenha uma colaboração "efetiva" na luta contra a guerrilha esquerdista que, segundo Bogotá, realiza atividades de narcotráfico em acampamentos dentro do território equatoriano e manteve funcionários estatais sequestrados.

O pronunciamento foi feito horas depois que o presidente colombiano, Alvaro Uribe, preferiu não comparecer a um encontro de presidentes da Comunidade Andinas de Nações (CAN) no Equador, por considerar pouco amistosas recentes declarações do presidente equatoriano, Rafael Correa.

Em comunicado à imprensa, o governo colombiano revelou também a suposta localização dos acampamentos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no Equador, onde o grupo desenvolveria atividades de narcotráfico.

"O governo da Colômbia reiterou seu pedido ao governo do Equador de ter uma disposição efetiva de cooperação na luta contra o terrorismo e o narcotráfico", afirma o comunicado.

"O governo nacional recorda que através do embaixador da Colômbia na OEA, Camilo Ospina, fez entrega formal a esta de investigações da Promotoria Geral, relacionada ao confisco de explosivos provenientes do Equador", apontou.

Os dois países dividem uma fronteira em terrestre de 586 quilômetros.

Quito rompeu relações diplomáticas com Bogotá no início de março, depois que militares colombianos bombardearam uma área de selva no Equador, num ataque em que morreu o líder das Farc, Raul Reyes, e outras 24 pessoas.

O Equador qualificou o ataque como um massacre que violou a soberania do país.

A Colômbia afirmou também que, há duas semanas, advertiu que quatro membros do Corpo Técnico de Investigação (CTI) foram sequestrados pelas Farc no lado colombiano, mas levados ao Equador, perto do povoado fronteiriço de Pueblo Nuevo, onde os colocaram em um acampamento do grupo junto a um laboratório de processamento de folhas de coca.

(Reportagem de Javier Mozzo Peña)