McCain diz saber mais sobre economia do que democratas

quinta-feira, 3 de abril de 2008 13:05 BRT
 

WASHINGTON (Reuters) - O candidato republicano à Presidência dos EUA, John McCain, acusado por seus adversários democratas de não saber nada sobre economia, afirmou na quinta-feira que conhece o assunto melhor do que os concorrentes.

Os democratas Barack Obama e Hillary Clinton ridicularizaram McCain devido ao um comentário feito por este em dezembro. Segundo os dois, a economia não seria o ponto forte do republicano.

"Eu conheço as questões econômicas muito bem, e certamente melhor do que a senadora Hillary e o senador Obama. Vamos deixar isso bem claro", disse McCain em uma entrevista concedida à CNN.

O senador republicano, eleito pelo Estado do Arizona, afirmou ter se envolvido profundamente com a elaboração de políticas econômicas durante a época que presidiu a Comissão do Comércio do Senado e como defensor enérgico dos cortes em impostos realizados pelo presidente Ronald Reagan, na década de 80.

Durante uma viagem de campanha realizada em dezembro, em New Hampshire, McCain afirmou ao jornal Boston Globe: "As questões econômicas são algo que nunca entendi tão bem quanto deveria."

O ex-piloto da Marinha e ex-prisioneiro de guerra que sempre subiu na bancada do Senado para falar sobre a política externa dos EUA disse que naquela frase, apontava simplesmente para o fato de não ser tão versado em questões econômicas quanto em questões de política externa.

"Eu afirmei que esse não era meu ponto mais forte porque fiquei 22 anos nas Forças Armadas e, nos últimos 20 anos, fui membro da Comissão dos Serviços Armados do Senado e me envolvi com todos os assuntos importantes de segurança nacional."

Obama, senador pelo Illinois, e Hillary, senadora por Nova York, têm repetido aquela afirmação frequentemente e acusaram McCain de não possuir um plano para enfrentar a crise no mercado imobiliário e resgatar a economia norte-americana, atualmente à beira de uma recessão.

Os dois democratas, que concorrem pela vaga de seu partido para disputar a eleição presidencial de novembro, contra McCain, sugeriram que o republicano daria prosseguimento ao que descreveram como sendo as políticas fracassadas do atual governo dos EUA, liderado pelo presidente George W. Bush.

McCain afirmou ter planos em número suficiente para a economia, entre os quais livrar o Orçamento federal de gastos desnecessários e tentar garantir que as pessoas com dificuldade para pagar hipotecas consigam manter suas casas.

(Reportagem de Caren Bohan e Jackie Frank)