January 15, 2008 / 2:46 PM / 10 years ago

Citigroup e Merrill garantem nova injeção bilionária de capital

5 Min, DE LEITURA

Por Mike Peacock

LONDRES, 15 de janeiro (Reuters) - O Citigroup registrou uma colossal baixa contábil de 18,1 bilhões de dólares na terça-feira e anunciou a obtenção de capital novo, enquanto o Merrill Lynch, que também deve revelar perda bilionária em função do colapso do mercado de hipotecas dos Estados Unidos, anunciou uma injeção de 6,6 bilhões de dólares.

O Citigroup (C.N), maior banco dos EUA em ativos, divulgou prejuízo de 9,83 bilhões de dólares no quarto trimestre --seu primeiro resultado negativo desde a criação da empresa, em 1998--, devido a perdas causadas por empréstimos residenciais de alto risco e outras operações de crédito.

O banco está levantando pelo menos 14,5 bilhões de dólares em capital novo por meio da emissão de títulos conversíveis e está reduzindo os dividendos. O príncipe Alwaleed, da Arábia Saudita, e o governo de Cingapura estão entre os compradores desses títulos.

"Acreditemos ou não, a baixa contábil (do Citi) é menos ruim do que vinha se falando. Ontem mesmo vi uma estimativa de um analista que mencionava 27 bilhões de dólares", disse William Smith, presidente-executivo da Smith Asset Management, de Nova York. "Não foi o cenário mais pessimista."

Enquanto isso, o banco de investimentos norte-americano Merrill Lynch MER.N anunciou que lançará 6,6 bilhões de dólares em ações preferenciais para investidores, entre os quais a Kuwait Investment Authority, a Korean Investment Corp e uma subsidiária do Mizuho Financial Group (8411.T), do Japão, para reforçar o capital da instituição.

No final da semana passada, o New York Times publicou matéria afirmando que o Merrill deve registrar baixa contábil de 15 bilhões de dólares por maus investimentos hipotecários. A instituição anunciará seu resultado trimestral na quinta-feira, e já contabilizou depreciação de ativos de 8,4 bilhões de dólares no terceiro trimestre.

Grandes bancos de Wall Street e da Europa estão tendo de enfrentar pesadas perdas derivadas de empréstimos hipotecários concedidos a pessoas com baixa capacidade para pagá-los nos EUA. Por isso, estão procurando capital ativamente.

Em dezembro, o Merrill assegurou até 7,5 bilhões de dólares vendendo uma participação acionária ao governo de Cingapura e a uma administradora de ativos. No mês anterior, o Citi concordou em vender 4,9 por cento do banco pelo mesmo montante.

Outros nomes importantes do setor financeiro como o JP Morgan (JPM.N) também anunciam resultados esta semana, em um momento que está se provando decisivo na saga da compressão do crédito global.

"O mercado está preparado para más notícias," disse Adam Cole, diretor mundial de estratégia de câmbio da RBC Capital Markets.

Testando O Apetite

Às 15 GMT (13h, horário de Brasília), o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco Nacional Suíço anunciarão os resultados de seus mais recentes leilões, que ofereceram bilhões de dólares em recursos de curto prazo aos bancos, em um esforço por resolver o impasse existente no mercado de crédito.

Os resultados demonstrarão as dimensões da demanda por dinheiro dos bancos centrais --e, portanto, até que ponto está difícil obter dinheiro por meio de empréstimos interbancários, uma atividade que praticamente secou de agosto para cá.

O Fed forneceu 30 bilhões de dólares sob um plano coordenado para ações de bancos centrais definido em dezembro. O BCE ofereceu 20 bilhões de dólares e o banco central suíço quatro bilhões de dólares.

Para a maioria dos especialistas, os atuais prejuízos dos grandes bancos significam que a crise global de crédito está longe de ser encerrada, já que os cruciais empréstimos entre bancos comerciais continuam escassos.

Alan Greenspan, ex-chairman do Federal Reserve, afirmou que a economia dos EUA está em uma recessão ou perto disso.

As chances de recessão "não são esmagadoras, mas os dados apontam nessa direção", disse Greenspan em entrevista ao Wall Street Journal publicada nesta terça-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below