Bush visita área afetada por tornados e promete ajuda

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008 17:22 BRST
 

Por Jeremy Pelofsky

LAFAYETTE, Estados Unidos, 8 de fevereiro (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, visitou na sexta-feira partes do sul do país afetadas pela pior série de tornados das últimas décadas, que deixaram 58 mortos.

Tentando evitar os erros cometidos por seu governo após o furacão Katrina, em 2005, Bush voou até o Tennessee para ver de perto os piores danos provocados nesta semana pelos tornados em seis Estados, aos quais prometeu ajuda.

"Estou aqui para ouvir, para garantir que a resposta federal tenha compaixão e seja efetiva", disse Bush após sobrevoar de helicóptero o Condado Macon, onde viu casas destruídas, árvores caídas e campos cheios de destroços. Os prejuízos dos tornados --alguns com ventos equivalentes aos de furacões-- são estimados em centenas de milhões de dólares. Foi a pior série de tornados nos EUA desde meados da década de 1980.

Houve 33 mortos no Tennessee, 13 no Arkansas, 7 no Kentucky e 5 no Alabama. Mais de 150 pessoas ficaram feridas.

Bush, que também se encontrou com sobreviventes, declarou estado de calamidade em partes do Tennessee e do Arkansas, o que libera ajuda financeira federal para atividades de limpeza e reconstrução. Outras áreas também devem ser declaradas sob calamidade.

Bush vem se empenhando nos últimos desastres naturais para demonstrar aos norte-americanos que seu governo está preocupado, ao contrário do que aconteceu na demora para a reação ao furacão Katrina, que devastou Nova Orleans e outras localidades na costa sul do país.

"Não tenho dúvida de que esta comunidade vai voltar melhor do que antes", disse Bush diante da sede dos bombeiros de Lafayette, no Tennessee, durante encontro com autoridades locais, estaduais e federais.

Em Nova Orleans, cidade que ainda não se recuperou totalmente do Katrina, muitos acusam o governo federal de negligenciar o seu drama.   Continuação...