"Sim" a autonomia vence em províncias contrárias a Morales

segunda-feira, 2 de junho de 2008 09:22 BRT
 

Por Juan Carlos Zambrana

TRINIDAD, Bolívia (Reuters) - Dois departamentos amazônicos da Bolívia aprovaram sua autonomia em referendos realizados no domingo, juntando-se a Santa Cruz no desafio à nova Constituição promovida pelo governo esquerdista de Evo Morales.

Embora marcados por forte abstenção, os referendos de Beni e Pando parecem fortalecer o movimento autonomista iniciado em Santa Cruz, a região mais rica do país, que realizou sua votação no dia 4.

Segundo projeções da TV ATB, o "sim" obteve 80,2 por cento em Beni e 81,8 por cento em Pando. A abstenção foi de respectivamente 35 e 46,5 por cento do eleitorado. Os resultados oficiais devem levar alguns dias.

Em festa, os governadores oposicionistas das duas regiões pediram ao governo que "legalize" as duas autonomias, mas não se comprometeram a participar do diálogo já proposto com La Paz a fim de conciliar a autonomia à nova Constituição.

"É preciso trabalhar pela reconciliação nacional entendendo esse novo processo", disse o governador de Beni, Ernesto Suárez, a centenas de moradores que festejavam na praça central de Trinidad, a capital desse departamento.

O governador de Pando, Lepoldo Fernández, minimizou a importância da taxa de abstenção e disse a seguidores que governo e oposição têm de fazer "um esforço na Assembléia Constituinte ou no Parlamento para legalizar a inquestionável legitimidade do referendo".

Seguidores de Morales também festejaram o "triunfo" da abstenção em Pando. O governo nacional também rejeitou a legitimidade dos pleitos.

"Fracassou essa tentativa ilegal e inconstitucional de impor estatutos de viés separatistas, que só levaram à divisão interna de dois Departamentos de nossa pátria", disse em La Paz o ministro de Governo (Casa Civil), Alfredo Rada.

(Reportagem adicional de Ana María Fabbri em Cobija e Carlos Quiroga em La Paz)

 
<p>O presidente boliviano Evo Morales &eacute; visto na TV estatal da Bol&iacute;via, durante cerim&ocirc;nia de nacionaliza&ccedil;&atilde;o da Transredes, dia 2 de junho. Dois departamentos amaz&ocirc;nicos da Bol&iacute;via aprovaram sua autonomia em referendos realizados no domingo, juntando-se a Santa Cruz no desafio &agrave; nova Constitui&ccedil;&atilde;o promovida pelo governo esquerdista de Evo Morales. Photo by David Mercado</p>