Lula participa de enterro de ex-prefeito Célio de Castro em BH

segunda-feira, 21 de julho de 2008 16:50 BRT
 

BELO HORIZONTE (Reuters) - Centenas de pessoas acompanharam nesta segunda-feira o velório e enterro do ex-prefeito Célio de Castro, na capital mineira. Diversas autoridades participaram das cerimônias, incluindo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que elogiou o ex-prefeito.

"Eu acho que muito mais do que o grande médico que o Célio foi, muito mais do que o grande político que o Célio foi, eu acho que o Célio foi uma figura humana daquelas que nós gostaríamos que existem muito mais porque o mundo seria muito melhor", afirmou Lula a jornalistas após o enterro no cemitério Parque da Colina.

Lula afirmou que conheceu o político há cerca de 30 anos, e que conviveu com ele como deputado constituinte e depois como prefeito.

"Doutor BH", como Célio de Castro era conhecido devido à sua formação como médico, morreu no domingo, aos 76 anos, de parada cardíaca. Ele estava internado desde sexta-feira no Hospital Mater Dei.

Vice do então prefeito Patrus Ananias, hoje ministro do Desenvolvimento Social, Célio foi prefeito da capital mineira de 1997 a 2002. Eleito pelo PSB, antes de morrer filiou-se ao PT. O atual prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), foi seu vice.

"Tive o privilégio de ter um homem da dimensão humana e política do Célio como vice", afirmou Patrus Ananias durante o velório no salão da prefeitura. "Ele foi um exemplo de transparência e compromisso social, dialogando com todos os setores da sociedade", acrescentou.

O vice-presidente José Alencar, também presente ao velório, disse que Célio de Castro seria o vice de Lula na eleição de 2002.

"Digo aqui para vocês: ele não foi candidato a vice-presidente da República do presidente Lula porque adoeceu antes. Eu acredito que era vontade do presidente Lula convidá-lo, como o mineiro mais ilustre. Mas ele adoeceu em 2001 e a eleição foi em 2002", disse, referindo-se ao acidente vascular cerebral sofrido pelo então prefeito.

(Reportagem de Marcelo Portela)