Obama prolonga suspense sobre nome de seu candidato a vice

sexta-feira, 22 de agosto de 2008 15:43 BRT
 

Por John Whitesides

WASHINGTON (Reuters) - O candidato democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, prolongou na sexta-feira o suspense a respeito de sua escolha para parceiro de chapa, afirmando ter escolhido uma voz independente que viria a ser um participante ativo na condução do governo norte-americano --mas sem revelar o nome dele.

Obama vem adiando o anúncio do nome de seu candidato a vice para obter o máximo de impacto político possível. No entanto, seu tempo está se esgotando. A convenção do Partido Democrata que o nomeará oficialmente candidato da legenda começa na segunda-feira, e o vice-presidente aceita a indicação na quarta seguinte.

"Eu sou bastante disciplinado a esse respeito", disse Obama ao programa "The Early Show", do canal CBS, ao ser questionado sobre sua escolha.

O democrata, 47, senador em primeiro mandato pelo Estado de Illinois, afirmou ter buscado um parceiro de chapa que estará preparado para ser o líder dos EUA caso isso seja necessário e que conseguiria ajudá-lo a governar.

"O terceiro critério que usei foi a independência. Eu quero alguém que desafiará minha forma de pensar e não apenas que concordará com tudo quando se trata de optar por esta ou aquela política", disse.

Obama pode anunciar o nome de seu candidato a vice a qualquer momento. Espera-se, no entanto, que o faça no sábado, quando estará em Illinois a fim de lançar os preparativos para a convenção democrata, que deve ocorrer em Denver.

A história ensina que a escolha do parceiro de chapa não deve afetar de forma decisiva a eleição presidencial, que ocorre no dia 4 de novembro. Mas somada às convenções partidárias, essas escolhas darão a Obama e a seu adversário do Partido Republicano, John McCain, uma maior exposição.

As especulações a respeito do nome a ser escolhido pelo democrata centraram-se em três figuras --o governador da Virgínia, Tom Kaine, o senador por Indiana Evan Bayh e o senador por Delaware Joseph Biden.   Continuação...