Deutsche Bank é atingido por novas baixas contábeis

terça-feira, 1 de abril de 2008 10:06 BRT
 

Por Jonh O'Donnell

FRANKFURT, 1o de abril (Reuters) - O Deutsche Bank (DBKGn.DE: Cotações) mais que duplicou baixas contábeis sofridas na onda da crise global de crédito, lançando dúvidas sobre a instituição que até agora era considerada como pouco atingida pelas turbulências financeiras.

Alertando investidores nesta terça-feira de que as condições se deterioraram dramaticamente nas últimas semanas, o presidente-executivo do banco, Josef Ackermann, disse que o banco deve registrar perdas contábeis de 2,5 bilhões de euros (3,9 bilhões de dólares) no primeiro trimestre no valor de empréstimos bem como em outros investimentos.

Além do Deutsche Bank, o rival UBS UBSN.VX revelou também novas baixas contábeis nesta terça-feira, no valor de 19 bilhões de dólares, gerando um prejuízo de 12 bilhões de dólares no primeiro trimestre, forçando a instituição a organizar nova rodada de levantamento de recursos.

O Deutsche Bank, maior banco da Alemanha, era até agora considerado como um dos vitoriosos na crise que vitimou o Bear Stearns e abalou outros titãs de Wall Street.

Mas conforme as condições nos mercados globais se deterioram, o banco está buscando cada vez mais vulnerável.

As novas perdas são equivalentes a mais que um terço do lucro líquido de 2007 e mais do que todas as baixas contábeis registradas no ano passado.

O Deutsche está enfrentando dificuldades, por exemplo, em operações financeiras alavancadas e crédito estruturado. Anteriormente uma importante fonte de receita, esse mercado estagnou com a expansão da crise de crédito.

A instituição alemã informou que sua base de capital continua forte e que espera que seu índice Tier 1 --um importante indicador de saúde financeira-- ficará entre oito e nove por cento. Isso faz com que um aumento de capital seja improvável.