Bolívia diz que concluiu nacionalização de petrolíferas

quinta-feira, 1 de maio de 2008 11:00 BRT
 

LA PAZ (Reuters) - O governo boliviano disse nesta quinta-feira que completou a compra da maioria das ações de quatro empresas de energia privadas, em um novo passo na nacionalização dos hidrocarbonetos no país.

Em um suplemento publicado no jornal local La Razón, a petrolífera estatal Yacimentos Petrolíferos Fiscales Bolivianos disse que tomou o controle da Andina, antes pertencente à espanhola Repsol-YPF ; da Chaco, antes pertencente à norte-americana Pan American Energy, e da operadora de gasodutos Transredes, que pertencia à sociedade de capitais Ashmore.

A YPFB não deu detalhes da operação que o presidente Evo Morales prometia finalizar antes de maio.

Até a noite de quarta-feira, diretores das empresas de energia, privatizadas na década de 1990, faziam reuniões com os funcionários oficiais, mas o resultado dos encontros não foi divulgado.

O governo também disse que concluiu a retomada do controle da CLHB, empresa de armazenamento e transporte de derivados de petróleo que pertencia a um consórcio do Peru e da Alemanha, segundo o suplemento.

O anúncio veio poucos dias antes do referendo sobre autonomia de Santa Cruz, capital econômica do país, governada pela oposição.

A consulta é um claro desafio dos conservadores à política de Morales, que quer nacionalizar os recursos naturais e dar mais poder à maioria indígena.

(Reportagem de Alejandro Lifschitz)