Indústria se recupera nos EUA, mas cai na Ásia e Europa

terça-feira, 1 de julho de 2008 15:48 BRT
 

Por Emily Kaiser e Jonathan Cable

WASHINGTON/LONDRES (Reuters) - Um medidor da atividade industrial global desacelerou em junho pela primeira vez em cinco anos com o crescimento dos preços atingindo os pedidos em mercados chaves asiáticos e europeus, apagando uma inesperada alta nos Estados Unidos.

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira mostrou que as indústrias ao redor do mundo estão lutando com o aumento dos preços dos insumos, particularmente os de energia. Os preços do petróleo saltaram acima de 143 dólares por barril nesta terça-feira, perto da máxima histórica.

A combinação de crescimento lento e alta da inflação trouxe más lembranças da estagflação dos anos 1970, e colocou os formuladores de políticas em posição difícil à medida que precisam controlar os preços sem atrapalhar o crescimento de economias frágeis.

O índice de atividade manufatureira global do JPMorgan caiu para 49,5 em junho frente aos 50,4 em maio, mínima em 5 anos e abaixo da marca de 50,0 que separa o território de expansão e de contração. O índice dos preços de produção atingiu 80,1, o maior nível desde a pesquisa começou a ser realizada em 1998.

Nos Estados Unidos, no entanto, o índice de atividade industrial do Instituto de Gerenciamento de Produção subiu para 50,2 em junho ante os 49,6 em maio, quebrando uma sequência de quatro meses de contração. Economistas esperavam uma nova redução para 48,6.

"A demanda por exportações está ajudando a atividade industrial do Estados Unidos neste momento. Mas preços muito altos são um grande problema. A indústria continua em baixa", disse Jennifer Lee, economista da BMO Capital Markets.

O índice de preços pagos subiu para 91,5 em junho, frente os 87,0 em maio, o nível mais alto desde 1979, quando os Estados Unidos estavam presos em um período de estagflação.

O índice de emprego também recuou, apontando para o sexto mês de queda de emprego seguido. O Departamento do Trabalho divulgou seu relatório de emprego nesta terça-feira.   Continuação...