Mercado e BC apostam na mesma taxa de inflação no ano

segunda-feira, 1 de outubro de 2007 09:14 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado financeiro ajustou sua estimativa de inflação em 2007 para o mesmo patamar esperado pelo Banco Central, e segue apostando que a economia brasileira crescerá 4,7 por cento neste ano.

De acordo com pesquisa feita pelo BC, divulgada nesta segunda-feira, os analistas consultados reduziram de 4,02 por cento para 4 por cento a estimativa para a variação esperada para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2007.O patamar é o mesmo indicado pelo BC no Relatório de Inflação do terceiro trimestre, divulgado na semana passada.

Para 2008, os analistas esperam que a economia brasileira vá crescer 4,4 por cento, acima dos 4,37 por cento indicados no levantamento anterior.

No caso da inflação, os economistas mantiveram a aposta que o IPCA encerrará o próximo ano com alta de 4,10 por cento. Essa projeção é menor do que os 4,2 por cento indicados pelo BC no Relatório de Inflação.

O cenário traçado para os juros ficou inalterado. Os analistas acreditam que o Comitê de Política Monetária (Copom) irá cortar a Selic mais uma vez neste mês, em 0,25 ponto percentual, e interromperá o ciclo de quedas contínuas da taxa, que estará em 11 por cento ao ano em dezembro.

Ao longo de 2008, a taxa deverá cair mais 0,75 ponto percentual, fechando o ano em 10,25 por cento.

(Por Renato Andrade)