Dalai Lama sorri ao deixar hospital na Índia

segunda-feira, 1 de setembro de 2008 08:57 BRT
 

MUMBAI, Índia (Reuters) - O Dalai Lama deixou um hospital em Mumbai na segunda-feira, depois de receber tratamento para dores abdominais. Ele sorriu e acenou para os fotógrafos que o aguardavam.

O líder espiritual tibetano exilado juntou suas mãos, fazendo seu cumprimento tradicional, antes de entrar em um carro branco, no qual foi levado a um hotel, escoltado por veículos da polícia. "Ele está se sentindo bem e passará os próximos dias descansando", disse à Reuters Chhime Chhoekyapa, assessor do Dalai Lama, acrescentando que ele ficará em Mumbai por um tempo.

O Dalai Lama se internou no hospital na semana passada, depois de reclamar de "fadiga" e cancelar duas viagens internacionais.

Depois da internação, os médicos disseram que o líder, de 73 anos, sentiu desconforto abdominal, mas não havia razão para se preocupações.

Nos últimos anos, os médicos têm feito exames mais frequentes para garantir a boa saúde do Dalai Lama, mas o líder espiritual disse, em novembro do ano passado, que os exames mostraram que ele "ainda vai durar algumas décadas".

Ele participou de um jejum pela paz no sábado, no hospital, segundo seus representantes. Em outras partes da Índia, milhares de tibetanos fizeram o mesmo.

Ganhador do prêmio Nobel da paz, o Dalai Lama acaba de fazer uma viagem de 11 dias à França, onde se concentrou em palestras sobre budismo, mas também criticou as políticas chinesas no Tibete.

Muitos tibetanos temem que a morte do Dalai Lama prejudique sua luta por mais autonomia ou pela independência em relação à China, já que Pequim exploraria o vazio na liderança do Tibete.