UBS eleva preço-alvo da PERDIGÃO, ações da empresa avançam

segunda-feira, 1 de outubro de 2007 12:12 BRT
 

SÃO PAULO, 1o de outubro (Reuters) - O UBS Pactual elevou nesta segunda-feira o preço-alvo para as ações da Perdigão PRGA3.SA e reiterou a recomendação de compra dos papéis da produtora de alimentos, após revisar as estimativas para a companhia.

Em relatório, o UBS Pactual informa que a revisão do preço-alvo de Perdigão para cima --de 43,20 reais para 52 reais-- é consequência de um panorama mais positivo para a empresa do que havia sido estimado e a integração de negócios recentemente adquiridos pela empresa.

Na Bolsa de Valores de São Paulo, as ações da Perdigão exibiam alta de 3,53 por cento, a 41,40 reais. No mesmo horário, o Ibovespa .BVSP avançava 1,48 por cento.

No ano até a última sexta-feira, as ações da Perdigão acumulam valorização de cerca de 33 por cento. No mesmo intervalo o Ibovespa subiu quase 36 por cento.

Na visão do UBS Pactual, o resultado da Perdigão de julho a setembro será um importante catalisador para as ações da empresa.

"Acreditamos que o resultado do terceiro trimestre será muito forte, mostrando uma combinação de sólido crescimento do lucro líquido e da margem Ebitda", disseram os analistas Guilherme Arruda e Jander Medeiros, do UBS Pactual.

Os analistas do UBS esperam receita da Perdigão de 1,656 bilhão de reais no terceiro trimestre e Ebitda de 211 milhões de reais, com margem de 12,7 por cento. O desempenho no quarto trimestre também deve ser positivo, bem como em 2008.

"As exportações do Brasil continuam a crescer fortemente, o cenário de preços está firme e os custos parecem relativamente sob controle... Além disso, a empresa está começando a se beneficiar das sinergias com a Batavia, e recentemente comprou negócios que devem adicionar mais de 1 bilhão de reais em receitas para 2008 e maximizar a distribuição", segundo o UBS.