1 de Julho de 2008 / às 20:40 / 9 anos atrás

PANORAMA2-Petróleo e bancos dão novo susto, mas NY se recupera

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 1o de julho (Reuters) - O semestre começou tenso no mercado internacional. A alta do petróleo e o medo de novas baixas contábeis entre os bancos aumentaram a aversão ao risco e derrubaram a maioria das bolsas mundiais.

Wall Street conseguiu se recuperar no fim do dia, surpreendido pelas vendas da General Motors (GM.N). A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), no entanto, carregou a queda de mais de 2 por cento até o final.

As ações na Àsia e na Europa também sentiram o baque. O principal índice das bolsas européias, que caiu em sete dos últimos dez pregões, fechou na mínima desde outubro de 2005.

“O impacto da crise no mercado subprime (de alto risco) dos Estados Unidos está longe de acabar, especialmente para bancos de varejo e seguradoras”, disse Romain Boscher, diretor de gestão de ações da Groupama Asset Management, em Paris.

O dólar no Brasil refletiu a piora global e voltou a ser cotado acima de 1,60 real.

Uma notícia boa veio do setor manufatureiro dos Estados Unidos. O índice que mede essa atividade mostrou expansão em junho, ante expectativa de uma ligeira contração.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,605 real, em alta de 0,50 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 3,1 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa perdeu 2,5 por cento, a 63.396 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,49 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 1,99 por cento, aos 38.573 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 caiu a 13,36 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 subiu a 15,19 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, recuava para 131,875 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,52 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil subia 3 pontos, a 231 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 297 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI teve valorização de 0,28 por cento, a 11.382 pontos. O Nasdaq .IXIC subiu 0,52 por cento, para 2.304 pontos. O índice S&P 500 .SPX fechou em alta de 0,38 por cento, aos 1.284 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava levemente e o rendimento subia para 4,0 por cento no final da tarde ante 3,98 por cento na segunda-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Vanessa Stelzer e Aluísio Alves e de Blaise Robinson em Paris; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below