Lehman Brothers impulsiona Wall St que decola

terça-feira, 1 de abril de 2008 18:22 BRT
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK, 1o de abril (Reuters) - As bolsas norte-americanas fecharam em forte alta nesta terça-feira após a forte demanda por uma parcela da Lehman Brothers LEH.N ofereceu uma trégua aos temores de que o banco caminhava para um destino semelhante do Bear Stearns BSC.N e elevando o otimismo de que o pior da crise de crédito pode já ter passado.

O índice Dow Jones .DJI teve alta de 3,19 por cento, a 12.654 pontos. O Standard & Poor's 500 .SPX subiu 3,59 por cento, a 1.370 pontos. O Nasdaq .IXIC avançou 3,67 por cento, a 2.362 pontos.

Uma baixa contábil de 19 bilhões de dólares do banco suíço UBS AG UBSN.VX reforçou a visão de que o banco está limpando seus balanços de investimento podres ligados ao mercado imobiliário. As ações bancárias tiveram forte alta, com grandes ganhos do JPMorgan Chase (JPM.N: Cotações), Bank of America (BAC.N: Cotações) e do Citigroup (C.N: Cotações) impulsionando os índices Dow e S&P 500.

As ações de tecnologia também tiveram um bom dia. O Nasdaq foi ajudado pela Microsoft, cuja ações subiram 4 por cento apósempresas dizer que não irá aumentar sua oferta pelo Yahoo (YHOO.O: Cotações) e que está confiante com sua proposta.

"Nós estamos chegando a um ponto onde as pessoas estão começando a acreditar que as baixas contábeis chegaram ao seu ponto de máximo", disse Owen Fitzpatrick, chefe do grupo de ativos norte-americanos da Deutsche Bank Private Wealth Management. "E temos o Lehman entrando no mercado oferecendo ações. As pessoas estão interessadas em investir capital nas financeiras".

Pelo segundo dia, operadores se aliviaram com dados econômicos melhores do que o esperado. O Instituto de Gestão de Fornecimento disse que seu índice nacional industrial para março contraiu novamente, mas não tanto quanto era esperado pelos economistas.