Dólar cai a R$1,81, nível mais baixo desde agosto de 2000

segunda-feira, 1 de outubro de 2007 16:57 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO (Reuters) - Os recursos trazidos por investidores estrangeiros derrubaram a cotação da moeda norte-americana nesta segunda-feira pela quinta sessão seguida, e o dólar fechou no menor valor desde agosto de 2000.

A divisa terminou o dia cotada a 1,810 real, após baixa de 1,36 por cento. É o menor nível desde 17 de agosto de 2000. No ano, a moeda acumula agora baixa de mais de 15 por cento.

A nova queda do dólar foi patrocinada pelo desempenho da Bolsa de Valores de São Paulo, que cravou outro recorde ao superar os 62 mil pontos. Para comprar ações no Brasil, lembrou Júlio César Vogeler, operador de câmbio da corretora Didier Levy, os investidores estrangeiros têm que vender dólares e trocar por reais. "E então o dólar vai embora", disse.

O vigor do mercado brasileiro, com destaque para as ações da Vale do Rio Doce, foi alimentado pela performance consistente do mercado internacional. Nos Estados Unidos, o índice Dow Jones, referência da Bolsa de Nova York, também atingiu patamar histórico.

O desembarque de estrangeiros nas aplicações brasileiras tem se somado ao fluxo de dólares trazidos pelas exportações. A balança comercial registrou superávit de 3,47 bilhões de dólares em setembro e, apesar do menor volume em relação a 2006, deve chegar aos 42 bilhões de dólares no final do ano, de acordo com analistas consultados pelo Banco Central.

A consistente baixa do dólar alimenta a expectativa no mercado sobre a volta dos leilões de compra pelo BC. Realizada diariamente durante vários meses, a última operação do tipo foi realizada em 13 de agosto.

Há dúvidas, porém, quanto à força da autoridade monetária para reverter a valorização do real. "Vai começar de novo aquela queda de braço do BC com o mercado. Vamos ter que avaliar até que ponto o fluxo vai ser mais poderoso que o BC. Se bem que as reservas já estão bem altas... Vamos ver até que ponto o BC vai ter apetite para segurar isso", comentou Vogeler.