RPT-PETROBRAS eleva combustíveis e governo reduz taxação

quinta-feira, 1 de maio de 2008 09:13 BRT
 

(Repete texto publicado na noite de quarta-feira)

Por Camila Moreira e Isabel Versiani

SÃO PAULO/BRASÍLIA, 1o de maio (Reuters) - A Petrobras elevou os preços da gasolina e do óleo diesel nas refinarias na quarta-feira, buscando compensar parcialmente a alta dos preços internacionais do petróleo nos últimos meses.

O movimento da estatal foi acompanhado, do lado do governo, pela decisão de reduzir a taxação sobre os combustíveis com o objetivo de evitar que o aumento pese para o consumidor.

Em comunicado enviado ao mercado, a Petrobras (PETR4.SA: Cotações) anunciou um reajuste de 10 por cento para o preço da gasolina e de 15 por cento para o valor do diesel, o primeiro aumento dos combustíveis no Brasil desde setembro de 2005. Os reajustes passarão a vigorar a partir do dia 2 de maio.

"Esse reajuste foi definido pela companhia levando em consideração um novo patamar internacional de preço do petróleo, em uma perspectiva de médio e longo prazos, e está em linha com as premissas definidas no Plano Estratégico da Petrobras de manter parametrizados os preços dos derivados ao mercado internacional", disse a nota.

Logo após o anúncio da Petrobras, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou em Brasília que o governo decidiu diminuir a taxação sobre os combustíveis, no caso por meio da redução dos valores da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) que são adicionados aos preços dos combustíveis comercializados no Brasil.

A Cide é uma tarifa criada originalmente para levantar recursos para a recuperação de estradas. A assessoria da Petrobras informou que a redução da taxa já havia sido discutida na ocasião do reajuste anterior dos combustíveis, em 2005, mas que na época a idéia não vingou.   Continuação...