Superávit comercial recua 39% no acumulado do ano

sexta-feira, 1 de agosto de 2008 11:37 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A balança comercial brasileira acumulou de janeiro a julho um superávit de 14,653 bilhões de dólares, uma queda de aproximadamente 39 por cento em relação ao mesmo período do ano passado, mostraram dados divulgados nesta sexta-feira.

Em julho, o saldo da balança ficou superavitário em 3,304 bilhões de dólares, em linha com as projeções de analistas consultados pela Reuters, que esperavam um superávit de 3,2 bilhões de dólares.

As exportações no mês passado somaram 20,453 bilhões de dólares, novo recorde segundo informou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

No mesmo período, as importações totalizaram 17,149 bilhões de dólares.

Na quinta e última semana de julho, a balança amargou um déficit de 123 milhões de dólares, o que reduziu o saldo acumulado no período.

Ainda assim, o superávit de julho foi o segundo melhor resultado mensal do ano, atrás apenas de maio, quando ele atingiu 4,073 bilhões de dólares.

A redução no saldo comercial brasileiro já era esperada por analistas e pelo próprio governo.

O Banco Central estima em suas projeções sobre as contas externas brasileiras, que a balança comercial fechará o ano com um superávit de 25 bilhões de dólares.

A previsão do mercado é um pouco mais pessimista.

De acordo com levantamento semanal feito pelo BC com agentes do mercado, os cálculos apontam para um saldo positivo de 22,78 bilhões de dólares neste ano, ante superávit de 40 bilhões no ano passado.

(Reportagem de Renato Andrade)