Índice de ações da Ásia bate recorde após queda de juro nos EUA

quinta-feira, 1 de novembro de 2007 08:14 BRST
 

Por Ian Chua

HONG KONG (Reuters) - O índice que reúne as bolsas de valores da Ásia bateu recorde nesta quinta-feira, depois que o Federal Reserve reduziu os juros norte-americanos na véspera e fortes dados de crescimento reduziram preocupações sobre o impacto da crise imobiliária na economia do país.

O corte de juros e a fraqueza do dólar, bem como a queda nos estoques do petróleo nos EUA, fizeram a commodity disparar quase 2 dólares, para 96,24 dólares o barril pela primeira vez. O avanço do petróleo foi acompanhado pelo ouro, que alcançou o nível em 28 anos, perto de 800 dólares a onça.

O Fed reduziu a taxa de juro dos EUA em 0,25 ponto percentual, para 4,5 por cento, após corte de meio ponto em setembro.

As ações de companhias exportadoras da Ásia foram impulsionadas pela decisão do banco central norte-americano e pelos dados que mostraram que a maior economia do mundo, e principal mercado dos produtos asiáticos, cresceu a uma taxa surpreendente de 3,9 por cento no terceiro trimestre. Isso apesar da crise no mercado imobiliário e das turbulências nos mercados de crédito que agitaram o período.

As ações da Canon e da Sony subiram mais de 3 por cento cada.

Ainda assim, alguns analistas demonstraram preocupação de que os mercados podem recuar uma vez que o Fed também sinalizou, na quarta-feira, que mais reduções de juros podem não acontecer se a economia se mantiver nos níveis atuais de atividade.

"Apesar do corte do Fed ser positivo para o humor do mercado, há quase o mesmo nível de cautela sobre o ritmo da alta (dos mercados). Com a maioria das boas notícias divulgadas, vejo boa chance de correção", disse Lee Woo-hyun, analista de mercado da Kyobo Securities, em Seul.

A bolsa de Tóquio subiu 0,79 por cento, para 16.870 pontos, o maior nível em duas semanas, enquanto o índice MSCI que reúne os principais mercados da região Ásia-Pacífico menos o Japão tinha alta de 0,28 por cento, a 587 pontos. No ano o indicador acumula valorização de 16 por cento.   Continuação...

 
<p>Homem passa em frente a painel com cota&ccedil;&otilde;es de a&ccedil;&otilde;es, em T&oacute;quio. As bolsas de valores da &Aacute;sia fecharam sem dire&ccedil;&atilde;o definida nesta quarta-feira, enquanto o d&oacute;lar atingiu n&iacute;vel m&iacute;nimo hist&oacute;rico contra o euro e investidores procuraram evitar a&ccedil;&otilde;es antes da divulga&ccedil;&atilde;o da decis&atilde;o de juro dos Estados Unidos. Photo by Toru Hanai</p>