Lamy, da OMC, diz que Doha ainda é possível este ano

domingo, 1 de junho de 2008 15:35 BRT
 

AREQUIPA, Peru (Reuters) - O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, Pascal Lamy, disse no domingo que as nações desenvolvidas e em desenvolvimento ainda podem acertar a rodada de Doha neste ano.

"Ainda acredito que possa ser feito neste ano", disse Lamy à Reuters antes de um fórum com ministros do Comércio de 21 países-membros da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec, na sigla em inglês), na cidade peruana de Arequipa.

"Sabemos como chegar lá. Precisamos atravessar esta ponte dos subsídios agrícolas e das tarifas industriais e agrícolas logo, pois, caso contrário, não teremos tempo de chegar ao fim da estrada", disse.

As negociações de Doha na OMC, que tentam derrubar as barreiras às exportações no mundo inteiro, já duram sete anos, mas enfrentarão um teste crucial nas próximas semanas, já que as eleições presidenciais norte-americanas poderão adiá-las por anos.

Os ministros do Comércio da Apec devem lançar um manifesto no domingo, pedindo às nações em negociação que tomem medidas imediatas para reanimar a rodada Doha.

A rodada foi reanimada algumas vezes desde que foi lançada em dezembro de 2001, mas há evidentes diferenças entre os países desenvolvidos e os grandes países emergentes, como a China e a Índia.

Lamy disse no domingo que os países estão progredindo e que todos os atores estão prontos para resolver pendências importantes, incluindo as questões de anti-dumping, subsídios à pesca e bens e serviços ambientais.

"Ainda há alguma questões que devem ser finalizadas", disse.

(Reportagem de Jean Luis Acre)

REUTERS MR