Ministra se demite por erro com cartão e afasta dois assessores

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008 17:52 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A ministra Matilde Ribeiro, da Igualdade Racial, pediu demissão nesta sexta-feira assumindo o erro pelo uso irregular do cartão corporativo da Presidência e também responsabilizando sua assessoria por tê-la orientado de forma incorreta.

"Assumo o erro administrativo pelo uso do cartão do governo federal", disse a ministra a jornalistas.

Fragilizada no Planalto a partir da divulgação das irregularidades, Matilde conversou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva antes da entrevista.

"Fui orientada pela minha assessoria", disse ela, ao informar que sua equipe lhe indicou que usasse o cartão para hospedagem, alimentação e locação de veículos. "Se eu tivesse sido alertada do erro antes, teria corrigido. Só soube do erro no momento atual", acrescentou.

Pouco antes de deixar o cargo, a ministra afastou dois funcionários.

"Antes de falar com o presidente, tomei a medida de exoneração de duas pessoas que foram as diretamente implicadas no caso. Diante da improbidade administrativa, este erro não foi cometido exclusivamente por mim, então o tratamento vai ser coletivo", afirmou Matilde.

Entre as irregularidades apontadas, a principal é a de gasto de mais de 100 mil reais na locação de carros em apenas um ano utilizando-se sempre da mesma locadora.

INVESTIGAÇÃO

O caso está sendo analisado pela Controladoria Geral da União (CGU) e pela Comissão de Ética Pública. A orientação da CGU, no entanto, é de que a ministra deveria ter realizado uma licitação para a escolha da locadora, em função da frequência do uso.   Continuação...

 
<p>A ministra Matilde Ribeiro, da Igualdade Racial, pediu demiss&atilde;o nesta sexta-feira assumindo o erro pelo uso irregular do cart&atilde;o corporativo da Presid&ecirc;ncia e responsabilizando sua assessoria por t&ecirc;-la orientado de forma incorreta. Foto da ministra em coletiva em Bras&iacute;lia, 1o de fevereiro. Photo by Jamil Bittar</p>