1 de Agosto de 2008 / às 14:57 / 9 anos atrás

Oi prepara novas captações até outubro

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - A Oi prepara para até o final de outubro novas captações que garantam os recursos suficientes para a compra da Brasil Telecom .

A companhia já pediu registro à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para emitir notas promissórias de 3,6 bilhões de reais, além de ter captado 4,3 bilhões de reais através de cédula de crédito bancário.

José Luis Salazar, diretor de finanças e relações com investidores da companhia, explicou em teleconferência nesta sexta-feira que a empresa espera precisar de algo como 11 bilhões e 12 bilhões de reais para a compra da Brasil Telecom.

Nesta quinta-feira, em entrevista com a imprensa, Salazar informou que 65 por cento desse volume já foi captado e que as novas captações devem envolver “pelo menos 3 bilhões de reais”.

A Oi já gastou 2,3 bilhões de reais na compra de ações preferenciais da Brasil Telecom (tanto da holding como da operadora), além de ter pago 333 milhões de reais no segundo trimestre para encerrar litígios, parte do compromisso assumido em contrato assinado no dia 25 de abril.

A dívida bruta da companhia subiu para 13,129 bilhões de reais ao final de junho, ante os 8,476 bilhões de reais do mesmo mês de 2007. O volume incluiu também o pagamento da primeira parcela das licenças de terceira geração adquiridas em dezembro e os recursos para compra do controle da Amazônia Celular.

O executivo, entretanto, salientou aos analistas nesta sexta-feira que, “mesmo assim, a situação financeira da empresa é bastante confortável e o cronograma de amortização (da dívida) está bem distribuído”.

TUDO CAMINHA COMO ESPERADO

Com o fim da consulta pública para mudança nas regras do setor mantido para esta sexta-feira pelo conselho da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o diretor da Oi afirmou que “tudo caminha dentro do que era esperado por nós”.

A Anatel recebeu vários pedidos para prorrogar o prazo de envio de contribuições à consulta, mas decidiu encerrar o processo hoje proque acredita que os 45 dias concedidos foram suficientes, como informou nesta quinta à imprensa o conselheiro Antonio Bedran.

Agora, o conselho deve analisar todas as contribuições enviadas e votar uma proposta final de novo Plano Geral de Outorgas (PGO), que deverá ser encaminhada ao conselho consultivo do órgão e também ao Ministério das Comunicações.

A pasta deverá sugerir o texto de um decreto ao presidente da República e, para isso, pode ou não acatar a proposta da agência reguladora.

Segundo Salazar, apesar de todo o processo que ainda precisa ser feito, a companhia acredita que o prazo é suficiente “para que a compra seja concluída ainda durante 2008”.

A Oi assumiu o compromisso, no acordo celebrado em abril, de pagar uma multa de 490 milhões de reais aos sócios da Brasil Telecom se a transação não for concretizada até dezembro.

Edição de Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below