BOVESPA-Índice abre agosto no vermelho, com dados dos EUA

sexta-feira, 1 de agosto de 2008 12:21 BRT
 

SÃO PAULO, 1o de agosto (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo iniciou agosto mantendo a tendência de declínio dos últimos dois meses, seguindo o desempenho de Wall Street.

Às 12h20, o Ibovespa .BVSP registrava queda de 2,2 por cento, aos 58.216 pontos. O giro financeiro na bolsa era de 1,4 bilhão de reais.

Novamente, as ações de empresas ligadas a commodities metálicas eram as que mais pesavam sobre o índice. As ordinárias da Vale (VALE3.SA: Cotações) perdiam quase 5 por cento, a 44,99 reais. Logo atrás, as preferenciais da Gerdau GGBR4.SA caíam 3,35 por cento, a 33,15 reais.

"Alguns investidores tentaram defender os papéis no final de julho para amortecer as perdas do mês. Agora, estão voltando às vendas, diante de notícias da economia dos Estados Unidos", disse Pedro Galdi, analista da corretora SLW.

Entre outros dados divulgados nesta manhã, os Estados Unidos anunciaram que a construção residencial privada caiu ao menor nível em quase sete anos e a taxa de desemprego chegou ao patamar mais baixo desde 2004 no mês de julho.

Com isso, e também influenciadas por uma nova alta do petróleo, as bolsas de valores de Nova York operavam no vermelho. O índice Dow Jones .DJI caía 0,6 por cento.

Com a predominância do pessimismo, nem as empresas domésticas que divulgaram resultados positivos escapavam de serem alvos de vendas.

As ações ordinárias da Embraer (EMBR3.SA: Cotações) cediam 1,1 por cento, a 11,82 reais, mesmo depois de a fabricante de jatos regionais ter reportado lucro líquido de 176,3 milhões de reais no segundo trimestre, 121 por cento a mais que no mesmo período do ano passado.

A Oi, que divulgou também na quinta-feira resultado trimestral em linha com as expectativas e anunciou aumento dos investimentos, via suas ações preferenciais TNLP4.SA recuarem 3,1 por cento, para 36,05 reais.   Continuação...