Empresários brasileiros vão a Cuba para promover exportações

quinta-feira, 1 de novembro de 2007 15:58 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - Empresários brasileiros viajarão na próxima semana a Cuba para participar da Feira Internacional de Havana, onde tentarão, junto com o ministro de Desenvolvimento e Indústria cubano, elevar as vendas de alimentos, calçados e equipamentos brasileiros no país.

O Brasil é o quarto maior fornecedor de Cuba, para onde exportou o equivalente a 245,5 milhões de dólares em 2005, e, de acordo com a Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), há um grande espaço para aumentar as vendas para a ilha, especialmente as de artigos de consumo de massa.

"O mercado cubano tem crescido. Há espaço para aumentar as vendas em setores como alimentos, bebidas, calçados, têxteis e todo o tipo de máquinas e equipamentos para a área hospitalar e agrícola", disse à Reuters Alessandro Teixeira, presidente da Apex.

Teixeira presidirá, junto com o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge, a delegação brasileira na feira de Havana, da qual participarão cerca de 30 empresários.

Segundo um estudo da Apex, há também interesse por produtos avícolas, cosméticos para redes de hotelaria e produtos odontológicos e de limpeza.

(Por Guido Nejamkis)