Petróleo recua diante de temores sobre a economia dos EUA

quinta-feira, 1 de novembro de 2007 19:01 BRST
 

NOVA YORK, 1o de novembro (Reuters) - Os preços do petróleo cederam do patamar recorde nesta quinta-feira diante do ressurgimento de temores em relação à economia norte-americana.

Os contratos futuros de petróleo negociados nos Estados Unidos CLc1 caíram 1,04 dólar, para 93,49 dólares o barril, após atingirem os 96,24 dólares o barril --novo recorde. O petróleo tipo Brent LCOc1 perdeu 0,91 dólar, para 89,72 dólares o barril. Durante a sessão, o Brent chegou ao nível histórico de 91,71 dólares o barril.

O declínio foi resultado de uma queda no mercado de ações após corretoras diminuírem o grau de recomendação dos dois maiores bancos norte-americanos, renovando os temores a respeito da crise no mercado de crédito.

A fraqueza na economia dos Estados Unidos poderia causar uma redução no crescimento da demanda do país, maior consumidor mundial de energia.

Analistas do setor energético acrescentaram que os traders embolsavam os lucros decorrentes de um rali de 40 por cento nos preços do petróleo em comparação aos praticados em meados de agosto.

"As pessoas estão realizando lucros em um mercado altamente volátil. Podemos ver uma faixa de negociação de 2 a 4 dólares por enquanto, em meio ao esforço para chegar aos 100 dólares", disse Scott Meyers, da Pioneer Futures.

O avanço recente elevou os preços do petróleo bruto nos Estados Unidos, após a correção da inflação, para um nível próximo aos 101,70 dólares atingidos em 1980.

A queda inesperada da commodity ocorreu em um momento em que sede por petróleo está aumentando devido à demanda sazonal com a chegada do inverno no hemisfério norte.

A Opep concordou em injetar 500 mil barris adicionais na produção diária de petróleo a partir de novembro, mas ignorou os pedidos para acréscimos adicionais.

(Por Peg Mackey e Santosh Menon, em Londres, Gene Ramos, em Nova York, Fayen Wong, em Sydney, e Jiwon Chung, em Cingapura)