Setor manufatureiro europeu amarga 1a contração em 3 anos

terça-feira, 1 de julho de 2008 07:47 BRT
 

Por Jonathan Cable

LONDRES, 1o de julho (Reuters) - A atividade manufatureira da zona do euro amargou em junho a primeira contração em três anos, à medida em que a valorização do euro restringiu as exportações e os preços de produção mantiveram-se no patamar elevado registrado em abril, mostrou pesquisa divugada nesta terça-feira.

O índice do setor manufatureiro apurado pelo RBS/Markit Eurozone Purchasing Managers caiu para 49,2 em junho, ante 50,6 em maio. O dado ficou levemente acima da leitura preliminar e da mediana das expectativas de economistas, que apontavam leitura de 49,1 para o indicador.

A queda abaixo do patamar de 50 pontos, que divide crescimento de contração, foi a primeira desde junho de 2005 e a perspectiva é desanimadora, já que as novas encomendas estão no menor patamar em cinco anos.

Dados divulgados mais cedo mostraram que a confiança empresarial no Japão piorou para as empresas manufatureiras ao longo dos últimos três meses. A expectativa é que a atividade manufatureira nos Estados Unidos tenha se contraido ainda mais. Os dados serão divulgados mais tarde.

Ainda assim, espera-se que o Banco Central Europeu (BCE) eleve a taxa de juro na reunião desta semana, à medida em que a instituição luta contra uma inflação recorde, apesar das evidências cada vez maiores de forte desaceleração da atividade econômica.

"Não acredito que isso seja suficiente para mudar o rumo do BCE, especialmente depois da inflação de 4 por cento", afirmou Gilles Moec, do Bank of America.