InBev mantém oferta por Anheuser-Busch e pressiona por diálogo

terça-feira, 1 de julho de 2008 08:17 BRT
 

Por Philip Blenkinsop

BRUXELAS (Reuters) - A InBev manteve sua proposta de compra da cervejaria norte-americana Anheuser-Busch e informou que buscará dar voz direta aos acionistas de seu alvo de aquisição se o grupo se recusar a negociar.

A InBev, segunda maior cervejaria do mundo em volume de produção da qual participa a AmBev, informou em comunicado divulgado nesta terça-feira que mantém o preço de 65 dólares por ação em dinheiro, acrescentando que a proposta oferece um valor completo e justo para a companhia, apesar da fraqueza dos mercados acionários.

A Anheuser-Busch, fabricante da cerveja Budweiser, rejeitou na sexta-feira os avanços da InBev e lançou um plano para cortar 1 bilhão de dólares em custos e para melhoria de lucro na tentativa de convencer investidores de que a oferta de 46,3 bilhões de dólares proposta pela InBev é muito baixa.

A InBev voltou a dizer que prefere um acordo amigável para formar a maior cervejaria do mundo, recapturando o primeiro lugar perdido para a britânica SABMiller no ano passado.

"Ao mesmo tempo, a InBev continuará comprometida com a união das empresas e perseguirá todas as opções disponíveis que permitirá aos acionistas da Anheuser-Busch terem uma voz direta no processo", informou a cervejaria belgo-brasileira.

Analistas acreditam que a InBev terá interesse em uma ação hostil se necessário, mas que a via amigável continua sendo a mais provável. Os especialistas afirmam que a InBev teria que elevar sua proposta para pelo menos 70 dólares por ação para persuadir a Anheuser-Busch a negociar.

"As opções continuam essencialmente as mesmas depois desse anúncio (da InBev)", informou Wim Hoste, analista da KBC Securities.