Casa Branca se diz insatisfeita com taxa de desemprego nos EUA

sexta-feira, 1 de agosto de 2008 14:14 BRT
 

KENNEBUNKPORT, Estados Unidos, 1o de agosto (Reuters) - A Casa Branca afirmou nesta sexta-feira que não estava satisfeita com os dados que mostraram que a taxa de desemprego nos Estados Unidos cresceu para 5,7 por cento em julho, mas afirmou que o relatório possui pontos positivos, como o aumento de 3,4 por cento nos salários ao longo do último ano.

"Nós estamos insatisfeitos com este relatório e enquanto a economia não está tão forte como gostaríamos, nós estamos encorajados pelo fato da economia, como um todo, parecer um pouco melhor como mostrou o relatório do PIB ontem", afirmou Dana Perino, porta-voz da Casa Branca, se referindo aos números do Produto Interno Bruto divulgados na véspera.

O relatório mensal sobre os postos de trabalho no país, que mostrou que 51 mil pessoas perderam seus empregos, foi divulgado um dia após o Departamento do Comércio afirmar que a economia norte-americana cresceu a uma taxa anual de 1,9 por cento no segundo trimestre, ajudada pelo pacote de estímulo emergencial do governo.

Perino afirmou que o impacto completo do pacote de estímulo ainda não foi sentindo, então "falar sobre um segundo pacote de estímulo neste momento é prematuro".

"Eu acho que o presidente não está inclinado a levar em frente um segundo pacote de estímulo neste momento", disse ela, afirmando que um segundo pacote pode ser considerado depois que o primeiro tiver todos os seus efeitos sentidos.