Mantega: pior da inflação já passou e crescimento é adequado

sexta-feira, 1 de agosto de 2008 16:05 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta sexta-feira que o pior da inflação já ficou para trás e a economia brasileira está em um patamar adequado, mas preferiu não comentar as implicações dessa avaliação sobre as políticas monetária e fiscal.

"A inflação está sob controle no Brasil. Já há uma reversão no quadro inflacionário mundial com redução nos preços das commodities... O pior já passou", disse a jornalistas após um evento em São Paulo.

O comentário ocorreu pouco mais de uma semana depois que o Banco Central reforçou a dose de aperto monetário, elevando o juro básico em 0,75 ponto percentual, para 13,0 por cento ao ano, e um dia após o BC afirmar que vai agir "vigorosamente" contra a inflação.

Questionado sobre o motivo de o aperto monetário ter sido acelerado, Mantega respondeu que tal pergunta deve ser feita ao Banco Central.

Apesar de não comentar o cenário de juros, o ministro disse que não adianta a política brasileira "ficar de ponta-cabeça nem virar cambalhota" para conter as pressões inflacionárias que vêm do exterior.

Mantega enfatizou que o arrefecimento das commodities já está sendo sentido nos índices de preços do Brasil e sugeriu que o ritmo da atividade econômica está alcançando patamares confortáveis para a inflação.

"Já colocamos a economia no patamar adequado, que não gera inflação, porém é robusto. A economia segue seu curso, um pouco menos acelerado que em 2007, que foi bastante forte."

O ministro fez apenas uma ressalva ao crédito, dizendo que prefere ver taxas de crescimento em torno de 20 por cento e não nos atuais 34 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), mas não disse se o governo estuda novas medidas além das já tomadas para esfriar esse setor.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)