UBS anuncia retomada de lucro no 3o tri, apesar da crise

quinta-feira, 2 de outubro de 2008 08:25 BRT
 

Por Lisa Jucca

BASILÉIA, Suíça, 2 de outubro (Reuters) - O UBS UBSN.VX divulgou nesta quinta-feira que terá um lucro pequeno no terceiro trimeste, após um ano de perdas, sinalizando que começou a se recuperar mesmo com a crise de crédito atingindo muitos de seus concorrentes.

Reconhecido como o maior banco do mundo para ricos, o UBS teve mais baixas contábeis que qualquer outro banco na Europa ao longo do último ano, devido à sua forte exposição a ativos podres dos Estados Unidos, e cortou diversos postos de trabalho.

A instituição anunciou que reduziu substancialmente seus ativos comerciais e residenciais ligados a hipotecas, principalmente através de vendas.

"Eu estou feliz em divulgar que o UBS se saiu razoavelmente bem com essa turbulência das últimas semanas", afirmou o presidente da instituição, Peter Kurer, de acordo com texto de discurso a ser apresentado em uma reunião extraordinária de acionistas na Basiléia, convocada para eleger quatro novos membros da diretoria.

"Observadores neutros atribuem isso ao fato de que nós combatemos rápido o suficiente muitas das principais causas da crise, através de uma recapitalização antecipada do banco e de uma recalibração de largo alcance de nossos modelos de negócios."

Kurer disse que 2009 será "um ano lucrativo de modo geral", apesar do que ele chamou de "uma situação extremamente precária" sobre os mercados, que espera que adentre no ano que vem.

Em um comunicado antes da reunião, o UBS disse que espera divulgar um "lucro pequeno" no terceiro trimestre, quando anunciar os resultados em 4 de novembro, mas não forneceu dados sobre novas baixas contábeis ou sobre se vai reduzir o fluxo negativo de sua unidade de administração de fortunas.

As ações do UBS subiam 9,54 por cento, a 21,56 francos suíços, às 8h24 (horário de Brasília), entre as maiores valorizações do índice de ações de bancos DJ Stoxx , à medida que o setor avança com as esperanças de que o plano de resgate para Wall Street seja recuperado.

Mas os papéis do UBS ainda estão dois terços mais baixos que um ano atrás. Eles caíram para 15,18 francos em 16 de setembro --menor patamar desde 1998, quando começaram a ser listados em sua forma atual--, após o banco de investimento norte-americano Lehman Brothers LEH.N ter anunciado sua falência.