Marta diz que eleição em SP opõe "povão" e "banqueiros"

quinta-feira, 2 de outubro de 2008 17:59 BRT
 

SÃO PAULO, 2 de outubro (Reuters) - A candidata do PT à prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy, afirmou nesta quinta-feira que disputará o segundo turno das eleições representando "o povão" contra uma candidatura "do mercado financeiro e dos banqueiros" na figura de Gilberto Kassab (DEM) ou de Geraldo Alckmin (PSDB).

"Vai ficar muito claro no segundo turno que São Paulo tem dois times diferentes. Nós somos um time que trabalha com as pessoas que têm menos. O outro time põe dinheiro no banco e usa dinheiro do mercado financeiro", disse Marta a jornalistas após visita ao comércio do Jardim Sapopemba, zona leste de São Paulo.

"Eu estou do lado do povão. Eles estão do lado do dinheiro, dos banqueiros. Investiram no mercado um dinheiro que daria para investir em quem é mais carente", afirmou a ex-prefeita em discurso para eleitores, referindo-se a recursos da prefeitura.

Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, Marta soma 35 por cento das intenções de voto. Kassab tem 27 por cento, oito pontos acima de Geraldo Alckmin (PSDB).

Em um eventual segundo turno entre Marta e Kassab, o prefeito leva vantagem, dentro da margem de erro, sobre a petista. Apesar disso, ela se diz "a única tranquila" na votação de primeiro turno neste domingo.

(Reportagem de Maurício Savarese e Marjorie Rodrigues; Edição de Carmen Munari)