PANORAMA2-Semana começa com pessimismo; juro sobe e bolsa recua

segunda-feira, 2 de junho de 2008 17:28 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 2 de junho (Reuters) - A semana de Copom começou nesta segunda-feira com piora das expectativas de inflação e Selic, favorecendo as apostas em uma elevação de 0,75 ponto percentual no juro básico na quarta-feira.

As projeções de juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) refletiram o cenário mais cauteloso e fecharam em alta, com volume concentrado no DI julho de 2008 --que embute as apostas na próxima decisão.

Segundo a pesquisa semanal do Banco Central com o mercado, a expectativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no final de 2009 foi para 4,60 por cento, acima do centro da meta de 4,50 por cento definida pelo governo.

A projeção do IPCA para 2008 passou de 5,24 por cento para 5,48 por cento, e a Selic prevista para o fim de 2008 subiu de 13,50 para 13,75 por cento.

Na quarta-feira, a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC deve trazer uma elevação de pelo menos 0,50 ponto percentual no juro, de acordo com a expectativa do mercado. A taxa está atualmente em 11,75 por cento.

O restante do mercado também teve um dia pontuado por más notícias. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) caiu quase 1 por cento acompanhando Wall Street, que viu os principais índices em baixa de mais de 1 por cento em meio a novas preocupações com o setor financeiro.

A agência de classificação de risco Standard & Poor's reduziu a avaliação de três grandes bancos --Lehman Brothers, Merrill Lynch e Morgan Stanley. Além disso, uma concessora britânica de hipotecas preocupou os investidores com uma projeção ruim sobre o impacto da crise de crédito na economia.

O dólar seguiu a queda das bolsas e fechou em alta de 0,25 por cento. O mercado aproveitou para fazer ajustes após três quedas consecutivas.   Continuação...