Ações do GP e da Hypermarcas disparam após anúncio de acordo

segunda-feira, 2 de junho de 2008 13:38 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Os papéis do GP Investments e da Hypermarcas subiam forte na Bolsa de Valores de São Paulo nesta segunda-feira após o anúncio de um acordo societário entre ambas.

Às 13h30, os recibos de ações da empresa de gestão de investimentos subiam 5,20 por cento, para 18,20 reais; enquanto as ações ordinárias da empresa de produtos de consumo avançavam 7,55 por cento, para 23,65 reais. Ambos operavam com pouco mais de 100 negócios.

Pela manhã, as companhias comunicaram à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) terem fechado acordo para incorporação do Laboratório Americano de Farmacoterapia (Farmasa) pela Hypermarcas. A Farmasa é uma empresa do setor farmacêutico da qual o GP comprou 50 por cento do capital em novembro de 2007 por 241,6 milhões de reais, passando a dividir o controle da companhia com a família Samaja.

Como resultado da transação, a Hypermarcas promoverá um aumento de 873,4 milhões do capital, que subirá para 1,59 bilhão. Parte das novas ações será subscrita pelos atuais acionistas da Farmasa, que passarão a deter, em conjunto, 20 por cento das ações da Hypermarcas.

A Farmasa atua no mercado de medicamentos com venda sem prescrição médica e detém cerca de 80 marcas no setor, incluindo nomes conhecidos como Rinosoro, Tamarine, Lucretin e Lisador. A companhia chegou a submeter um processo de abertura de capital à aprovação da CVM, mas suspendeu a operação em janeiro deste ano.

Fundada em 2002 pelo empresário goiano João Alves de Queiroz Filho, a Hypermarcas opera nos segmentos de alimentos (com as marcas Etti e os adoçantes Finn, Zero-Cal e Adocyl) de higiene e limpeza (Assolan), higiene pessoal (Monange, Cenoura & Bronze) e medicamentos (Doril e Gelol).

A companhia fez sua estréia no Novo Mercado da Bovespa em abril deste ano com uma oferta pública inicial de ações de 700 milhões de reais.

(Por Aluísio Alves)