RPT-Fator prevê Ibovespa em até 60 mil pontos no fim do ano

terça-feira, 2 de outubro de 2007 08:30 BRT
 

(Repete matéria publicada na véspera)

Por Juliana Siqueira

SÃO PAULO, 2 de outubro (Reuters) - Entre as mais conservadoras do mercado, a corretora Fator elevou na segunda-feira sua estimativa para o índice Bovespa no fim do ano para entre 58 mil e 60 mil pontos --ainda abaixo do nível atual do mercado.

Os mais otimistas falam em algo em torno de 70 mil pontos. Nesta segunda-feira a bolsa paulista fechou em recorde, a 62.340 pontos. Até agora, a Fator mantinha a projeção de 51 mil pontos para o principal indicador da Bovespa no encerramento de 2007.

"No mês passado, entre aumentar para 56 mil pontos ou manter 51 mil pontos, escolhi a segunda opção e errei, pois a minha expectativa era de que o Fed cortasse a taxa de juros em apenas 25 pontos-base... Os fatos mudaram, assim mudei minha opinião", explicou a estrategista da Fator, Lika Takahashi, em relatório.

"A diferença entre a minha expectativa atual e os 56 mil pontos, cuja possibilidade de mudança já havia admitido desde maio, se deve à queda do dólar que favorece os preços de commodities, cujas empresas compõem a maior parte da bolsa brasileira", complementou.

No último dia 18, o Federal Reserve surpreendeu boa parte do mercado ao cortar o juro norte-americano em 0,5 ponto, o que reduziu a aversão de investidores ao risco. A aposta em novo corte do juro pelo banco central dos Estados Unidos continua estimulando o mercado de renda variável.

Em setembro, o Ibovespa subiu mais de 10 por cento e com a alta desta segunda-feira o ganho no ano já supera os 40 por cento.   Continuação...