Para McCain, muitos norte-americanos são cínicos

quarta-feira, 2 de abril de 2008 07:35 BRT
 

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - O candidato republicano à Presidência dos EUA, John McCain, disse acreditar que muitos norte-americanos são cínicos em relação ao país e que a idéia de liberdade dessas pessoas é "o direito de escolher entre marcas concorrentes de café".

O senador pelo Arizona argumentará nesta quarta-feira que o que essas pessoas precisam é de uma boa dose de serviços públicos.

Essa é uma das mensagens que McCain passará durante visita à universidade da Academia Naval em Annapolis, Maryland, onde o candidato estudou e admite ter sido o quinto pior aluno de sua turma.

McCain faz uma série de viagens nostálgicas em lugares importantes para o desenvolvimento de seu caráter, num momento em que luta pela cobertura da imprensa, dominada pela acirrada disputa democrata entre os pré-candidatos Barack Obama e Hillary Clinton.

McCain assegurou a indicação republicana para a disputa eleitoral dos EUA e disputará a Casa Branca em novembro com o vencedor da disputa pela indicação democrata.

O senador também passa boa parte de seu tempo explicando uma declaração anterior de que os Estados Unidos ficariam no Iraque por 100 anos.

Os democratas acusam-no de querer uma guerra de 100 anos. Ele alega que se refere a uma presença militar para manutenção da paz, similar às presenças norte-americana por décadas no Japão e na Coréia do Sul.

"E elas deram estabilidade à região. Eu não estou falando sobre uma longa guerra", disse ele na noite de terça-feira ao programa "Late Night with David Letterman", da emissora de TV CBS.   Continuação...

 
<p>O candidato do partido Republicano John McCain d&aacute; palestra na Episcopal High School, na Virg&iacute;nia, em 1o de abril. Photo by Jonathan Ernst</p>