Dados sobre emprego trazem esperança à economia dos EUA

quarta-feira, 2 de abril de 2008 11:50 BRT
 

Por Burton Frierson

NOVA YORK (Reuters) - O setor privado dos Estados Unidos surpreendentemente gerou empregos e reduziu as demissões planejadas em março, de acordo com relatórios que mostraram nesta quarta-feira raros sinais de esperança para a economia em desaceleração.

As empresas abriram 8 mil postos de trabalho em março, segundo o relatório da ADP Employer Services, contrariando a expectativa de economistas de que as companhias cortariam vagas diante da freada na economia.

O tom positivo desses dados foi corroborado por um outro relatório, que mostrou que as demissões planejadas pelas empresas norte-americanas caíram 26 por cento em março em relação ao mês anterior.

No entanto, após meses de dados econômicos amargos, os analistas estão relutantes em revisar suas previsões para o relatório de sexta-feira sobre o mercado de trabalho.

"O movimento do ADP não é adequado para realmente dar um sinal claro, mas isso vai ser lido como um suporte para as projeções de um declínio menos severo do emprego", disse Pierre Ellis, economista da Decision Economics, em Nova York.

Analistas prevêem que o relatório de sexta-feira sobre o emprego mostre o fechamento de 60 mil postos de trabalho fora do setor agrícola, de acordo com pesquisa da Reuters.

Ainda que o crescimento tenha sido pequeno, ele marcou uma melhora importante em relação ao fechamento de 18 mil vagas em fevereiro. O dado de fevereiro originalmente havia sido reportado como perda de 23 mil empregos.

Os relatórios compensaram parte dos problemas que continuam a vir do setor imobiliário.

As aplicações em hipotecas desabaram na semana passada, refletindo a menor demanda por refinanciamento de empréstimos residenciais, informou um grupo do setor.