Custos para exploração do pré-sal estimados em US$200 bi--fonte

quarta-feira, 2 de julho de 2008 16:35 BRT
 

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 2 de julho (Reuters) - Os custos para a exploração dos reservatórios localizados abaixo de uma grossa camada de sal na costa brasileira, os chamados campos pré-sal, já estão sendo estimados na faixa de 200 bilhões de dólares, informou à Reuters uma fonte da Petrobras que preferiu não se identificar.

O valor estará em parte previsto no Plano Estratégico da companhia para o período 2009-2013, que será divulgado entre agosto e setembro. Para o período 2008-2012 a previsão era de investimentos de 112,4 bilhões de dólares.

Mesmo assim, existe otimismo na Petrobras (PETR4.SA: Cotações) em relação aos custos de exploração pelo fato de todos os projetos que estão sendo avaliados estarem levando em conta uma cotação do preço do petróleo de 35 dólares --contra o patamar atual de 140 dólares--, ou seja, mesmo que a commodity caia a este nível os projetos continuariam viáveis.

Somente no primeiro campo que será desenvolvido na bacia de Santos, Tupi, onde se estimam reservas entre 5 e 8 bilhões de barris equivalentes (petróleo e gás natural), serão utilizadas nove plataformas de produção.

"Para os demais campos ainda não há uma estimativa, mas para Tupi serão nove", afirmou a fonte.

Todas as encomendas do pré-sal serão feitas em série, o que reduzirá os custos da companhia e suas parceiras, que terão sempre como prioridade a compra no mercado interno.

Para viabilizar as encomendas, a Petrobras vem criando uma série de programas para fortalecer a indústria nacional, como fundos de recebíveis, fundos de risco e participação na formação profissional da área.

  Continuação...