Mantega minimiza preocupações com superávit comercial menor

terça-feira, 2 de outubro de 2007 13:44 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afastou nesta terça-feira preocupações com a balança comercial por conta da valorização do real e disse que "é natural" o ajuste da balança diante do crescimento da economia brasileira.

"Não é uma perda de fôlego (da balança) porque as exportações continuam crescendo... e estão até melhores do que esperávamos", afirmou a jornalistas na portaria do ministério.

"É natural esse movimento de adequação do superávit com um crescimento maior da economia."

Mantega lembrou que o comércio está atendendo a demanda interna com as importações. "Isso é salutar porque você diminui a pressão sobre o real à medida que reduz o saldo (comercial), mas essa diminuição significa ir de 46 bilhões para 40 bilhões (de dólares). Não é que nós vamos eliminar o saldo comercial."

Na véspera, o governo informou que o país fechou setembro com superávit comercial de 3,471 bilhões de dólares --um pouco abaixo dos 3,534 bilhões de dólares de agosto.

No ano, a balança é superavitária em 30,947 bilhões de dólares, ante 34,214 bilhões de dólares em igual período do ano passado.

Enquanto isso, o dólar se mantém perto do menor patamar em mais de sete anos em relação ao real, na faixa de 1,82 real.

O ministro avaliou ainda que a recente turbulência financeira, detonada por problemas de crédito nos Estados Unidos, está sob controle.

"Acho que em 2008 não teremos nenhuma consequência maior dessa turbulência, que será assimilada ainda em 2007. Acho que até o final do ano todos os problemas serão absorvidos."

(Texto de Daniela Machado)

 
<p>O ministro da fazenda Guido Mantega fala durante entrevista &agrave; Reuters, em Bras&iacute;lia. Photo by Stringer</p>