Argentina vai pagar dívida no Clube de Paris com reservas

terça-feira, 2 de setembro de 2008 14:17 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina, em uma decisão não esperada, informou nesta terça-feira que vai usar reservas do banco central para pagar sua dívida de 6,7 bilhões de dólares com o Clube de Paris, que reúne nações credoras e com o qual está em moratória desde a crise econômica de 2001-2002.

"Eu assinei um decreto hoje instruindo o Ministério da Economia a usar reservas disponíveis do banco central para pagar o Clube de Paris", afirmou a presidente Cristina Kirchner em um discurso transmitido pela TV.

O anúncio ocorre em momento em que muitos economistas questionam a condição da Argentina de equalizar suas necessidades financeiras no próximo ano, em meio a altos gastos públicos e após o governo vender bônus com vencimento em 2015 à aliada Venezuela com rendimento de quase 15 por cento.

O banco central argentino tem cerca de 47 bilhões de dólares em reservas internacionais, e o governo inicialmente se recusou a usar esse dinheiro para liquidar a dívida.

(Por Hilary Burke)