ATUALIZA-Mantega: inflação não é motivo para alarmismo

quarta-feira, 2 de julho de 2008 17:28 BRT
 

(Texto atualizado com mais comentários do ministro da Fazenda)

BRASÍLIA, 2 de julho (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, criticou nesta quarta-feira avaliações que considera "alarmistas" sobre o processo inflacionário no país. Segundo ele, a alta dos preços ocorre em ritmo moderado, está sob controle e o consumidor não precisa estocar produtos.

"Nós temos as armas para enfrentar esse fenômeno da inflação e não está faltando comida e nem petróleo", disse em audiência a uma comissão da Câmara dos Deputados.

"Não há nenhuma razão para desespero ou pânico, como eu vejo em algumas opiniões."

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumula alta de 5,58 por cento em 12 meses até maio, acima da meta central de 4,5 por cento, e analistas estimam que chegará ao final do ano em 6,3 por cento.

"Está havendo certo exagero na análise da inflação brasileira, um certo alarmismo que é absolutamente fora de propósito", acrescentou Mantega.

Ele destacou que notícias que superestimam o efeito da elevação dos preços podem levar consumidores a adotar medidas como estocar produtos. "É totalmente desnecessário fazer estoques", frisou.

Preços que subiram recentemente, como o de alimentos, tendem a cair em futuro próximo, argumentou o ministro. Para ele, o crédito e as vendas do varejo já dão sinais de desaceleração no país, cumprindo objetivo perseguido pelo governo, que entende que o crédito deve crescer a taxas inferiores aos 30 por cento observados nos últimos anos.   Continuação...