Petrobras é "mãe da indústria", diz Lula ao lançar o pré-sal

terça-feira, 2 de setembro de 2008 16:55 BRT
 

Por Denise Luna

VITÓRIA (Reuters) - No evento que marcou a extração do primeiro petróleo da camada pré-sal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tratou a Petrobras como a "mãe" da indústria do país, que para ele deve ser usada para desenvolver a economia brasileira.

Reforçando o papel da companhia no desenvolvimento das novas e imensas reservas de petróleo, Lula disse que, apesar de a empresa ter ações negociadas na bolsa de Nova York, é preciso pensar na contribuição que a estatal pode dar para o desenvolvimento da indústria nacional.

Em meio a especulações da criação de uma nova estatal para cuidar do pré-sal, o presidente criticou os que dizem que a Petrobras "vai ser abandonada", o que, segundo ele, é uma preocupação também do presidente da companhia, José Sérgio Gabrielli.

"É como se eu dissesse que minha mãe não presta, que eu quero outra, porque a Petrobras é uma mãe para a indústria do país", disse o presidente, de improviso, durante cerimônia que marcou a extração do primeiro petróleo da camada pré-sal no campo de Jubarte, na bacia de Campos, em frente ao Estado do Espírito Santo.

Mais cedo, o presidente participou, a bordo do navio-plataforma JK (P-34), do início da extração em Jubarte. Ele acompanhou o processo e sujou as mãos com o petróleo extraído, carimbando em seguida os macacões das autoridades presentes.

No momento de carimbar a roupa da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), colocou as mãos nas costas da presidenciável para 2010.

O evento foi cercado de cunho político, com a presença de parlamentares e do governador Paulo Hartung, do Espírito Santo.

Lula citou os investimentos bilionários da Petrobras nos próximos anos, para ilustrar a importância da estatal na economia, dizendo que a empresa vai precisar de 200 plataformas nos próximos anos, 38 sondas e mais uma série de bens e serviços para desenvolver os seus campos.   Continuação...